domingo, 6 de julho de 2014

3 atitudes de um estudante de Inglês bem-sucedido


1 - Ele evita questionar as irregularidades gramaticais do idioma: eu ainda me lembro que quando eu iniciei os meus estudos em Inglês, eu possuia uma resistência muito grande em relação as diferenças entre minha língua materna e a língua alvo. Eu queria sempre entender porque eles falavam duma forma diferente daquela que estamos acostumados na nossa língua. A maioria dos estudantes iniciantes de Inglês são assim. É uma reação natural resultada pelo impacto linguístico da nova língua a ser adquirida. A boa notícia é que essa fase tende a passar naturalmente conforme o nível do estudante é elevado. Para as pessoas que ainda acham que essa atitude questionadora traz benefícios, ao menos que você seja um linguista e precisa saber de todos os porquês, seus estudos vão ganhar um ritmo bem mais lento do que aconteceria se você simplesmente aceitasse a língua do jeito que ela é. Portanto, uma das principais característica do estudante bem-sucedido de Inglês é aprender por intuição e não por dedução.

2 - Ele assume o controle do seu aprendizado sem delegá-lo a cursos, professores, etc: É algo muito recorrente que eu percebo entre as pessoas que pretendem começar a aprender a língua inglesa. Há sempre uma expectativa exacerbada em relação aos benefícios que um cursinho de inglês ou um professor particular podem trazer. É como se só através deles o seu sucesso pode ser definido. É claro que essas são ferramentas muito importantes, mas jamais devem ser delegadas o papel principal no desenvolvimento da sua aprendizagem. O estudante de Inglês bem-sucedido é aquele que busca por meios mais autônomos formas de reforçar ainda mais o que ele viu no seu curso de Inglês. Antes de depositar todas suas fichas em outra coisa ou outra pessoa, é melhor assumir todos os riscos em seus estudos. Caso você fracasse [o que não é de se esperar caso você adote essa atitude], a única pessoa a quem você pode culpar é você mesmo. Por isso, use a internet ao seu favor, pratique seu Inglês com amigos virtuais, assista filmes sem legenda, procure exercitar o hábito da leitura, ouça Inglês o máximo possível, saia da sua zona de conforto, etc.

3 - Ele tem consciência de que a linguagem é um fenômeno oral e, portanto, deve ser aprendida através dos ouvidos e não olhos: É senso comum que aqui no Brasil o estudo de língua estrangeira na escola regular beira o fracasso. A maioria dos estudantes, apesar de lidarem com a língua inglesa desde muito cedo no currículo escolar, deixam o ensino médio com a sensação de que nem o básico eles conseguem dominar. Parte da culpa desse fenômeno acontece porque a linguagem na sala de aula é pautada quase que exclusivamente através de livros didáticos entediantes. Espera-se do estudante que ele aprenda Inglês da mesma forma que Matemática, História, Biologia: através da leitura e atividades escritas repetitivas. O máximo que alguém pode tirar desse método é uma boa noção gramatical da língua, mas todo mundo sabe que isso não é suficiente para tornar alguém fluente. É por isso que muita gente, apesar de possuir um vocabulário enorme ou tirar nota máxima em toda prova gramatical, é incapaz de manter uma conversação oral em seu nível mais básico possível. Por isso, aposente por um tempo os seus livros didátivos de Inglês e se exponha ao máximo à linguagem falada.

fonte: http://www.sk.com.br/sk-gdstu.html

0 comentários:

Postar um comentário