segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Double negative: o que é e como evitá-lo?

That won’t do you no good.
I ain’t got no time for supper.
Nobody with any sense isn’t going.
I can’t find my keys nowhere.
She never goes with nobody.
John says he has not seen neither Alice or Susan all day.
You can’t see no one in this crowd.
There aren’t no presents left to open.
The secret cave did not have none of the treasures they wanted.

Antes que você, estudante de Inglês básico comece a aprender errado de mim, e você, estudante de Inglês mais avançado, me acuse de ferir conceitos básicos da gramática padrão, eu assumo que todas as sentenças acima possuem um erro gramatical em comum: double negative. Ou seja, se você olhar bem, vai perceber que há dois elementos negativos na mesma sentença, o que em Inglês é gramaticalmente inaceitável. Para você entender melhor do que se trata isso, eu vou corrigir todas aquelas sentenças acima. Veja:

That won’t do you any good.
I ain’t got time for supper.
Nobody with any sense is going.
I can’t find my keys anywhere.
She never goes with anybody.
John says he has not seen either Alice or Susan all day.
You can’t see anyone in this crowd.
There aren’t presents left to open.
The secret cave had none of the treasures they wanted.

Em resumo, quando você usa um verbo em sua forma negativa, como em He isn't working... we can't play... não utilize qualquer palavra com teor negativo como nobody, nowhere, e vice versa. Além dessas correções acima, existem maneiras mais peculiares de se eliminar uma double negative. Isso porque você pode optar por elimitar o elemento negativo que está no prefixo de uma palavra como uncommon, insignificant, irresponsable, ou uma palavra que age como negativa como os advérbios barely, hardly, rarely, seldom, etc.

Esse tipo de erro é bem comum na cultura musical. Muitos dizem que a licença poética permite que isso aconteça. Veja uma lista de algumas músicas famosas que fazem uso da double negative:

I can’t get no satisfaction - The Rolling Stones
I wasn’t looking for nobody when you looked my way - Rihanna
We don’t need no education - Pink Floyd
I can't get no sleep - Faithless
Got nothing to hide no more - Backstreet Boys
There ain’t no rest for the wicked - Cage the Elephant
And there ain’t nothin’ in this world for free - Cage the Elephant
My forbidden lover, I don't want no other - Chic
Ain't no mountain high enough - Marvin Gaye
Never wanted nothing more - Kenny Chesney

Read more at http://examples.yourdictionary.com/examples-of-double-negatives.html#gpOCEh5D8QjjgP6X.99


sábado, 1 de outubro de 2016

"If I were...": O que é e como utilizar o subjunctive mood



O vídeo é um trecho do sexto episódio da segunda temporada de Friends, onde Joey está numa aula de Inglês como segunda língua para iniciantes. Durante a aula, Joey, como nativo da língua inglesa, tenta conquistar sua colega com seu Inglês nativo afiado e impecável. Mas será que é tão impecável assim? Ao ser abordado pela professora com uma questão sobre o tempo subjuntivo na língua inglesa, Joey dá a resposta errada. Veja só essa parte específica do diálogo que começa em 2:22:

Teacher: I'd like everybody to take out their homework on subjunctive tense.
Girl: You din't dot it?
Joey: I got it.
Teacher: If the present tense of the verb to be is "I am", the subjunctive tense is "If I..." Joey
Joey: If I was
Teacher: Sorry. That's not correct
Boris: It's, uh, If I were...
Teacher: Very good Boris.

Ao cometer um erro gramatical em sua própria língua nativa, Joey lembra o estudante de Inglês que alguns tópicos gramaticias são deslizes recorrentes até para os nativos. E um desses tópicos típicos é o tempo subjuntivo. Por que Joey estava errado com a sentença "If I was...", já que desde cedo aprendemos que were não combina com a primeira pessoa do singular?

Isso acontece porque o tempo verbal desse tipo de sentença não é o simple past, mas sim subjuntivo. No simple past,  "was" e "were" continuam conjulgando as mesmas pessoas de sempre como demonstram as sentenças seguintes:
  • I was driving to the park.
  • You were drinking some water.
  • He was about to eat dinner.
  • She was at the roller rink.
  • It was a great time.
  • We were in the right spot.
  • They were nowhere to be seen.
No subjunctive mood, por outro lado, nós sempre utilizamos were, independente da pessoa, para nos referir a situações hipotéticas, situações que a gente gostaria que acontecessem ou afirmações que refletem uma situação irreal. Veja:
  • I wish I weren’t so shy.
  • I wish it were warmer outside.
  • If I were taller, I could dunk a basketball.
  • If John were a rich man, he could drive a fancy car.
  • He acts as if he were the one in charge.
  • John spends money as if he were a millionaire.
Como você pode perceber pelos exemplos, uma boa dica para saber se a sentença faz uso do verbo no subjuntivo ou não é notar a presença de palavras como wish ou if. Se sim, há uma grande chance de se tratar do subjunctive mood, That's all for today. Talk later!